PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE CIRURGIA PLÁSTICA – Dra. Lívia Carvalho

PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE CIRURGIA PLÁSTICA

Você vai ou pretende fazer uma cirurgia plástica? Então, certamente, está cheio de dúvidas. Confira a seleção de informações que eu preparei para você e tenha muitas dessas dúvidas respondidas!

NÃO PRECISA TER MEDO DE ANESTESIA

Você sente pavor, receio ou ansiedade quando o assunto é anestesia? Então, é hora de perder o medo e se tranquilizar. Afinal, o procedimento anestésico é extremamente seguro e tem como objetivo bloquear as dores e desconfortos durante a cirurgia.

O médico anestesiologista que participará da sua cirurgia fará uma avaliação pré-anestésica para decidir qual técnica (local, regional, geral) será mais indicada no seu caso. Importante informar toda a história médica, uso de medicações, intercorrências em cirurgias prévias e realizar todos os exames solicitados. Feito isso, a segurança é garantida. O efeito é temporário e você despertará na hora certa, quando toda a operação estiver finalizada.

INSTAGRAM NÃO FAZ CONSULTA

Pois é, minha gente. Os conteúdos do Instagram são tudo de bom para esclarecer dúvidas, mas jamais substituem a avaliação presencial!

Como cirurgiã plástica, eu só posso avaliar suas necessidades estéticas em uma consulta, ok?

OPERE PERTO DE CASA

Sim, agora você pode fazer sua plástica de forma segura, confortável e pertinho do lar. Além de reduzir os custos, essa opção evita grandes deslocamentos e diminui os riscos de complicações no pós-operatório.

QUAL O ELENCO DA SUA CIRURGIA

  • Médico anestesiologista.
  • Cirurgião plástico.
  • Cirurgião assistente.
  • Instrumentador cirúrgico.
  • Equipe de enfermagem (enfermeiro, técnico e auxiliar).
  • A estrela: você!

FATORES QUE AUMENTAM A SEGURANÇA DA CIRURGIA

  • Sinceridade ao narrar o seu histórico de doenças, alergias, cirurgias anteriores e reações a anestesias.
  • Cumprir corretamente as orientações pré-operatórias sobre álcool, fumo, anticoncepcionais, suplementos e medicamentos de uso regular.
  • Escolher um cirurgião capacitado e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

QUEM TEM QUELOIDE PODE FAZER PLÁSTICA?

Sim, mas é necessário ter cuidados redobrados no pré e pós-operatório.

Como o organismo já tem uma tendência à cicatrização anormal, será fundamental utilizar pomadas especiais, curativos de silicone e roupas com proteção solar.

Caso essas medidas não sejam suficientes para impedir a cicatriz queloidiana, há a possibilidade de outros tratamentos, como injeções de corticoide.

NUNCA FAÇA ISSO NO PÓS-OPERATÓRIO!

  • Ficar só deitada: embora o repouso seja fundamental, é importante caminhar dentro de casa para evitar edemas e tromboses.
  • Expor-se ao sol: os raios solares causam manchas e dificultam a cicatrização.
  • Esforço físico antes da hora: esse deslize pode abrir os pontos e provocar até hemorragias.
  • Não limpar a área operada: a falta de higiene desencadeia infecções e inflamações.
  • Não tomar os medicamentos: ignorar os remédios prescritos pelo seu médico pode gerar complicações graves.

O QUE CONSIDERAR ANTES DA RINOPLASTIA

Mudar o tamanho e formato do nariz é o sonho de muitas pessoas. Mas, antes de considerar uma rinoplastia, é fundamental pensar nas seguintes questões:

  • O seu nariz não ficará igual ao de um amigo ou uma celebridade específica.
  • A única forma de obter um resultado harmônico é respeitando as suas características.
  • O inchaço melhora aos poucos, diminuindo bastante após 3 meses e desaparecendo por completo em 1 ano.
  • A rinoplastia só pode ser realizada quando o crescimento facial já está concluído. Isso acontece por volta dos 15 anos de idade.
  • A cirurgia também pode reparar o desvio de septo, melhorando a respiração e funções nasais.

RINOPLASTIA E PÓS-OPERATÓRIO

Se você pretende realizar uma cirurgia no nariz, esteja ciente de que a etapa pós-operatória exigirá alguns cuidados. Confira:

  • Mantenha os curativos, talas e tampões nasais por cada período recomendado.
  • Tome os medicamentos prescritos no horário correto.
  • Não se assuste com o edema e inchaço. Se necessário, aplique compressas frias na testa.
  • Evite deitar de lado, de bruços e fazer movimentos bruscos com a face.
  • Mantenha a cabeça elevada na hora de descansar e dormir.
  • Siga à risca todas as orientações individuais do seu cirurgião.

PLÁSTICA APÓS RINOMODELAÇÃO? PODE SIM!

Isso mesmo! Quem já fez rinomodelação (preenchimento nasal com ácido hialurônico) pode se submeter à plástica de nariz normalmente.

O ideal é operar quando o tratamento já perdeu o efeito, o que demora de 6 meses a 2 anos, dependendo da técnica e do produto utilizados.

FATORES QUE CAUSAM A QUEDA DOS SEIOS

A queda das mamas – também chamada de ptose mamária – é uma queixa bastante comum nos consultórios de cirurgia plástica. Descubra, a seguir, as principais causas dos seios flácidos e caídos:

  • O processo natural de envelhecimento e o efeito da força gravitacional.
  • Tendências genéticas à flacidez.
  • Gestação e amamentação, que aumentam o volume das glândulas mamárias e causam o estiramento da pele.
  • Oscilações de peso e emagrecimento brusco, que geram o “efeito sanfona”.
  • Excesso de álcool e cigarros, que reduzem a oxigenação dos tecidos e predispõem à perda precoce da elasticidade cutânea.

QUAL O SEU GRAU DE QUEDA DOS SEIOS?

Chamada clinicamente de ptose mamária, a queda dos seios é uma desarmonia bastante comum, sobretudo em mulheres que passaram por gestação, amamentação ou oscilações de peso. Conheça, a seguir, os graus de manifestação do problema:

  • Grau 1: os seios apresentam uma leve flacidez.
  • Grau 2: há flacidez moderada com notável queda das mamas.
  • Grau 3: Os seios já estão muito caídos e os mamilos se encontram na linha do sulco mamário.
  • Pseudoptose: ocorre flacidez mínima devido à frouxidão da pele.
  • Ptose parcial: a queda acontece apenas na porção inferior da mama.

MINHA PRÓTESE PODE SE MOVER?

Sim, mas é algo extremamente raro. Devido às atuais tecnologias das próteses de silicone − que contam com uma superfície texturizada para maior aderência aos tecidos −, o deslocamento do implante só ocorre em situações muito específicas, como acidentes de grande impacto, traumas e quedas.

Também pode acontecer quando a paciente descumpre o repouso pós-operatório, fazendo atividades antes da liberação, como levantar os braços, realizar tarefas domésticas, carregar peso, dirigir antes da hora, entre outras.

QUANDO FAZER A AVALIAÇÃO DAS PRÓTESES?

Quem coloca silicone, em algum momento da vida poderá precisar trocá-lo, pois algumas situações podem acontecer, como: mudança de posição do implante, contratura capsular ou até rompimento por desgaste. Além disso, o corpo feminino muda com o passar do tempo podendo afetar a aparência e saúde das mamas.

Essa necessidade de troca pode surgir em qualquer momento, não sendo mais obrigatório realizar a cada 10 anos. Isso acontece porque os implantes mais modernos são também mais resistentes.

Assim, o ideal é realizar acompanhamento dos implantes com seu cirurgião, além da avaliação periódica com o mastologista. E atenção: em casos de dor, endurecimento, alteração de formato ou qualquer outro sintoma incomum, agende sua consulta imediatamente.

DICAS PARA QUEM VAI FAZER A OTOPLASTIA

  • Faça uma consulta de avaliação.
  • Realize todos os exames pré-operatórios.
  • Depois da cirurgia, não tome sol, friagem e vento por 60 dias.
  • Evite dormir de lado, em cima da orelha, por, pelo menos, um mês e meio.
  • Siga à risca todas as orientações médicas sobre curativos, remédios e repouso.

CIRURGIA DAS PÁLPEBRAS

Já decidiu rejuvenescer seu olhar com a blefaroplastia? Então, confira algumas dicas para uma recuperação tranquila:

  • Evite a exposição direta ao sol para não manchar a cicatriz.
  • Fique longe do cigarro para garantir uma cicatrização adequada.
  • Evite maquiagens na área dos olhos por pelo menos 15 dias.
  • Se você tem problemas visuais, prefira usar óculos em vez de lentes de contato.
  • Siga todas as recomendações individuais sobre medicamentos, alimentação e higienização.

EXISTE IDADE IDEAL PARA A RITIDOPLASTIA?

Não existe uma “idade ideal” para o lifting de face, mas sim um conjunto de sinais que indicam a possibilidade da cirurgia. É comum que, por volta dos 50 anos, o rosto já aparente um excesso de rugas, flacidez e linhas profundas.

Entretanto, em algumas pessoas, o envelhecimento facial pode ocorrer antes ou depois dessa faixa etária, a depender de seus hábitos de alimentação, proteção solar, exercícios físicos, consumo de álcool, tabaco, entre outros.

PLÁSTICA DEPOIS DOS 60? PODE SIM!

Estar na terceira idade não é impedimento para cuidar da aparência e autoestima.

Se você apresenta saúde equilibrada, livre de pressão alta, diabetes descompensada ou infecções ativas, é perfeitamente possível realizar cirurgias plásticas faciais e até corporais.

Open chat
Precisa de ajuda?